BLOG

Brené Brown e Cavalos - uma porta dimensional

No livro A Arte da Imperfeição de Brené Brown, autora de cinco best-sellers, desenvolve conceitos maravilhosos para a auto aceitação através de estudos sobre coragem, vulnerabilidade, vergonha, empatia etc. O livro conversa de uma maneira prática e bastante simples com a nossa capacidade de compreender a importância de aceitar nossa vulnerabilidade, nos encorajando à ela. Idéia que dá nome a outro grande livro da autora; A Coragem de Ser Imperfeito.

E aqui, pretendo encoraja-lo a abrir seu coração para relacionarmos o trabalho da autora Texana com nosso trabalho com cavalos. Trabalhar com cavalos em qualquer aspecto, demanda uma enorme capacidade de aceitar sua própria vulnerabilidade; um olhar sempre aberto ao desconhecido, enfrentando o medo e a vergonha.
Apesar de escorpina, 18/11/65, Brené traz 3 palavras chaves para esta jornada: Coragem, Compaixão e Sintonia.


A origem epistemológica de coragem vem do latin; Cor que significa coração. Segundo a autora Coragem originalmente significa “falar o que se pensa abrindo o coração”. Diferente de Heroísmo, sentido que a palavra tomou, que é arriscar a vida; Coragem original é arriscar a vulnerabilidade. Neste sentido a Comunicação Interespécie demanda uma enorme capacidade de aceitação de sua vulnerabilidade. Vulnerabilidade está muito próximo à verdade, fundamental para se relacionar com animais. Animais não-humanos estão vivendo no momento presente constantemente, não existe outro lugar para eles. Para nos aproximarmos dessa condição esteja preparado para aceitar sua vulnerabilidade, sua imperfeição. Isso demanda muita Coragem.


Compaixão é o segundo aspecto que ela resgata. “Quando praticamos compaixão, podemos esperar a experiência do medo da nossa dor. A prática da compaixão é ousada. Ela envolve aprender a relaxar e nos permite chegar perto daquilo que nos amedronta”. Citando outro autor, Brené dá exemplos belos de como demonstrarmos a compaixão com amigos, familiares e no dia-a-dia. Ela mora no compartilhamento da dor, todos sofremos situações desagradáveis, compartilhe, exponha, troque, seja vulnerável.
A verdade com que cavalos demonstram seus medos, seus sentimentos, são de tamanha verdade arrebatadora que transcendem nossas experiências humanas. Aceitando nossa vulnerabilidade e demonstrando nossa compaixão chegamos num momento que podemos iniciar nosso contato com eles através de um terceiro elemento: Sintonia.


Somos biologicamente feitos para criar sintonia, desde os primeiros contatos com nossa mãe, com o mundo externo, com toda criação social, somos definidos pela sintonia. E sintonia é conexão, é neurociência pra ser mais exato. Dentro do universo de Comunicação Interespécie, a conexão acontece no campo sensorial, gestual, auditivo, visual etc, mas também no campo afetivo. Conexão Interespécie é afeto. Afeto é relação humana, fundamental para nossa sobrevivência.


Cavalos já sabem disso a mais de 55 milhões de anos, são mestres da natureza em comunicação, temos histórias juntos. Se comunicar com cavalos, compreender suas origens, conquistar sua confiança é sinal de afeto, de abertura dimensional para outros mundos.
Redondel é uma porta dimensional para Coragem, Compaixão e Sintonia.
Seja bem vindo e aperte o cinto, máscaras não cairão ao sinal de emergência, se vira!

blog

Veja também

Contato

Erro: Campos obrigatórios
Informações de contato


WhatsApp: (19) 9 7100 7991
E-mail: darkomago@gmail.com